Quarta revolução

Fala-se com certa dureza em Quarta Revolução Industrial em que aquele que não se digitalizar desaparecerá, radicalismo puro é verdade, mas é o que dizem por aí. A transformação digital, segundo quem sabe, encontra obstáculo nos resultados dos últimos 15 anos, muito positivos por sinal, dificultando o muito conhecido, time que está ganhando deve mexer sim. No centro da questão está quem deveria estar, ou, as pessoas, alvo da transformação digital, influenciando a natureza das relações entre indivíduos e organizações. Nesta realidade surge a mobilidade ofertando possibilidades aos funcionários, aumentando oportunidades de acesso aos mais adequados no enfrentar o desafio em questão, com a ressalva, independente da geografia, ou, a vulgarmente conhecida evasão de cérebros, o famoso caça talentos. Desta forma conseguiriam comunicação, eficiência e aceleração na tomada de decisões. Por fim, há nítida consciência atual que segundo o Foro de Davos de 2016, em 2020, um terço dos poderes atuais deixarão de ser importantes, dando espaço a suaves habilidades como persuasão, colaboração e inteligência emocional.
Nessa de digitalização, abre espaço a Kai-Fu Lee o ex-chefe do Google na China, defendendo que o impacto da tecnologia apresentará quatro ondas de mudança, com uma evidente consequência na destruição de postos de trabalho, especialmente no ambiente do escritório, tido como iminente e irreversível. Diz com quase certeza, que a Inteligência Artificial está a ponto de suplantar milhões de trabalhadores de escritório particularmente na China. Caracterizando como já ocorrendo e gerando verdadeira aniquilação, especificando que o trabalho do chamado colarinho branco é o mais ameaçado. Cita como exemplos de implantação da inteligência artificial de modificação na rotina dos escritórios, o caso da empresa Group Finance Smart que emprega aprendizagem de máquina, visando eleger o solicitante de empréstimo, ou, a Sinovation Ventures que automatiza atendimento ao cliente, treinamento e demais serviços de escritório. Explica que a Inteligência Artificial favorece a criação de vídeos falsos e muito convincentes, com fortes possibilidades de ocupação no espaço consumidor. Por fim, conclui que a tecnologia visando manipular conteúdos parece voltar-se ao início do século XX, assunto atual e bastante discutido no momento.
A realidade indica que ambos os aventos mostrados estão em pleno acontecimento, com forte aceitação pelo fato de serem avanço tecnológico. Quanto a irreversibilidade dos mesmos parece não gerar dúvidas, sendo que a questão está na penetração ou na força da destruição dos empregos envolvidos. Fala-se em UE a duas velocidades, pela dissonância entre a economia de ponta e a economia a que chamaremos de popular, menos informatizada, que não foi substituída e parece viva. Acrescente-se a isso o fato de emprego minguar, como mingua jovem adequadamente preparado para evitar a estagnação da nova economia, ou, evitar uma provável marcha lenta nos avanços propostos. Outro fator é a modificação irreversível da idade média das empresas, por mais que se tente, decerto será muito difícil dar uma face jovem a elas, que em passado recente puxou a onda da implantação da internet. Vale com força, a queixa chinesa de ausência de novidades na ciência para promover um novo alavancar da economia. Parece, não se tem certeza, que estamos diante uma pausa técnica, ou, um mais lento caminhar em busca de um novo ponto de equilíbrio, no intuito de evitar um descontrole em um provável processo autodestrutivo, humano, social e econômico.

Anúncios
Esse post foi publicado em geral e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s