A consciência

Por falta de uma definição mais objetiva diremos que consciência é uma qualidade do cérebro, envolvendo subjetividade, autoconsciência, sapiência, etc, percebendo a relação entre o ser e o ambiente. Trata-se de um fenômeno constatado no qual desconhecemos como se produz, apesar dos avanços biológicos na estrutura de sua arquitetura funcional e na interação biopsicofísica dos componentes fundamentais. Com o advento da computação houve os que fizeram sua associação com o funcionamento do cérebro a que se denominou de inteligência artificial, na tentativa em explicar seu funcionamento por regras lógicas. Visando a evolução do conceito binário, surge o conceito Quântico no qual o universo atômico responde à regras imprevisíveis obtendo resultados previsíveis. Sistemas atômicos e sub atômicos tais como moléculas, átomos eletrons e etc são utilizados para descrever macro fenômenos físicos. Em suma, estuda o chamado comportamento surpreendente.
Partindo do pressuposto que o cérebro gera sua própria realidade a partir de pouca informação em relação ao meio exterior, realidade esta, expressa por imagens que em continuidade, gera o que experimentamos como fluxo consciente ou de consciência. Pelo desconhecimento na formação da imagem, a realidade conduz ao fato que a ciência clássica foca nos constituintes em detrimento ao conjunto. Por conta desta dificuldade o fundamento da ciência clássica se faz dentro de um marco de causa e efeito ou determinista, amparado por leis da física clássica como o eletromagnetismo, expresso no funcionamento físico-químico dos neurônios. Nesta lacuna, se apresenta a ciência quântica da consciência, não descartando a ciência clássica com suas teorias explicativas. Visando entender a qualidade da consciência, reconhece no seu campo de ação o valor da epistemologia ou crença e conhecimento . Com isto, busca reforçar explicações sedimentadas nas leis deterministas ou clássicas de causa e efeito, preservando a liberdade enquanto ser. A questão da liberdade do ser afetada pelo determinismo, tudo que existe decorre de ações de causa e efeito ou destino, evolui na visão quãntica pela inserção de suas propriedades. Evidências indicam que a mente animal não parece funcionar como um computador de inteligência artificial, que necessita de um programador, o diferenciando da consciência.
Apesar do estado quântico trabalhar microscópicamente e em altas temperaturas, os cientistas encontram base teórica em envolver a questão da consciência nas propriedades quânticas, visando alargar as possibilidades de compreensão do pensamento. A aproximação da ciência quântica com a moderna computação quântica em detrimento à clássica, considera que computadores quânticos processam informações mediante unidades que podem estar em vários estados simultãneamente ou superpostos, nada mais que estados quânticos. Este modo de processamento, em superposição das imagens mentais, chamado quântico e aceito à nível dos neurônios, remete a ideia prática de vários pensamentos ou ideias superpostas, comum na atividade consciente. Outras propriedades quânticas como entrelaçamento ou complementaridade, remetem à pensamentos que transitam por meios ou estatus diferentes e se complementam. Um alargamento na visão determinista de causa e efeito ou destino, dá ao ser, liberdade, livrando-o de cumprir ações pré determinadas, aí talvez, o grande passo à frente na busca pela compreensão da vida. Se nosso destino já está traçado não somos responsáveis por nossos atos, o contrário, nos faz livres.

Anúncios
Esse post foi publicado em geral e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s