O mais próximo

Por constituição o ser humano é um ser social, daí a convivência, que trata da ação em viver na companhia de outro. A interação pacífica e harmoniosa num mesmo espaço é nescessária ao bem estar e saúde do indivíduo. As dificuldades na convivência podem ser sociais culturais econômicas e etc, que baseados no respeito e solidaridade, deveriam ser superadas. É consenso que a convivência inicia na proximidade e queiramos ou não, os mais próximos são nossos familiares. Todos concordam que a convivência com o outro só terá lugar com a tomada de consicência do ‘Eu’.
A realidade diante transtornos mentais apontam ao cansaço, tristeza, frustração e ao medo, que abate os próximos à doença, além do estigma que se estabelece sobre o doente, como se inserido na seleção natural de Darwin. Os momentos difíceis dos parentes ou cuidadores dos que sofrem transtornos psíquicos, acabam por contaminar como algo infeccioso, com certo grau de morbidade, visto principalmente em estados depressivos. O fator mais importante na família do doente é o próprio doente, que afeta a dinâmica familiar pela intensidade dos sentimentos gerados.
A ONG britãnica MIND dedicada à saúde mental, sugere aos próximos dos casos de transtornos psíquicos, algumas atitudes que talvez possam ajudá-los a enfrentar o difícil conviver: manter-se saudável via alimentação adequada e regular, descansar o suficiente e alguma atividade física. Compartilhar a dor com iguais, de preferência por meio mais fácil. Aconselha alguma técnica de relaxamento buscando preservar a própria saúde mental. Manter a vida organizada visando algum imprevisto em relação a medicamentos ou telefones de emergência. O mais urgente da convivência que envolve pessoa com desarmonia psíquica no espaço comum e aos próximos a ele, a intensidade de emoções, em muitos casos desestrutura a todos. Além do sofrimento pessoal em si, vem à tona frustações individuais, sonhos e projetos muitas vezes desfeitos. O que dizer? O que fazer à mais, além de aguardar, quem sabe, dias melhores.

Anúncios
Esse post foi publicado em geral e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s