Atividades nucleares

Neutrinos são partículas produzidas pelo sol sendo elementos radioativos encontrados nos reatores nucleares, que expulsos com carga zero, mostram escassa massa e característica de serem quase completamente indiferentes à matéria. Foi proposto por Wolfgang Pauli em 1930 buscando explicar o espectro de energia de raios beta nucleares. Fermi formulou uma teoria visando calcular a emissão de neutrino em conjunto com o raio beta 1. Trabalhando no projeto Manhattan em 1940 o cientista produziu reação em cadeia nuclear auto sustentável, que pela sua teoria, produzia antineutrinos. Lembramos que os neutrinos se apresentam em diferentes fontes de energia com uma assinatura distinta capaz de distinguir o plutônio do urânio. Por sua natureza incontrolável, são promissores na pesquisa visando descobrir se houve tentativa em esconder algo nas usinas nucleares. Por fim, são objeto de exaustiva investigação nos campos da física das partículas, astrofísica e cosmologia.
Segundo cientistas, a diferença entre neutrinos e antineutrinos pode responder por que o universo produziu mais matéria que antimatéria determinando nossa existência. Informam ainda que, quantidades subterrâneas de antineutrino podem revelar produtos de fissão em reatores nucleares, detectando atividade nuclear proibida, além de sondar o interior da terra. Por conta disso, em Viena, está instalado o Sistema Internacional de Monitorização (IMS) à transgressões nucleares, identificando e detectando detonação atômica em terra. Com uma gama de satélites infravermelhos detectam o calor emitido por reatores. Existe um mapa de emissões de neutrinos destacando concentrações de elementos radioativos naturais e fissão nuclear gerada pelo homem. Este mapa revela ocorrência natural radioativa no Himalaia e nos reatores nucleares, cuja presença de antineutrinos na crosta terrestre indica urânio radioativo e tório, emissores de neutrinos.
O controle da atividade nuclear civil e militar tem sido ao longo dos tempos, preocupação entre países mais ricos, buscando estancar, se possível, sua proliferação. A questão é que nos países mais pobres, a prospecção de elementos radioativos não parece estar sob eficiente controle, entrando aí, corrupção, interesses políticos e comerciais. Entre nós brasileiros, que não somos tão pobres assim, a atividade mineradora parece não devidamente submetida a eficientes mecanismos de controle social. Vivendo a dúbia situação por conta da evolução na técnica da extração e relações promiscuas entre empresas privadas políticos e governos, sendo que o produto final representado pela extração mineral acaba com destino incerto. Pela fachada de lobby, órgãos governamentais acabam por fazer vista grossa à sonegação e contrabando de metais nobres.

Anúncios
Esse post foi publicado em geral e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s