Nós e nosso

Não tem jeito estamos em crise, e por tal, caberia possível questionamento se somos realmente uma nação democrática? Talvez como resposta, adequado fosse, que seríamos uma democracia com Judiciário como Tendão de Aquiles. Isto, em todos os campos de abrangência, do social aos direitos humanos ou econômicos. Do ponto de vista econômico somos o quê (?); capitalistas, socialistas ou comunistas?Talvez mais em linha com a realidade seria capitalismo cartelizado, de conchavo entre iniciativa privada e governo. Diríamos que grandes atacadistas não concorrem financeiramente entre si, bancos idem, agronegócio além de priorizar mercado externo em detrimento do interno, por lucratividade maior, pratica preços internacionais. A maioria dos produtos básicos, no geral, estão presos ao nó da cartelização, tudo, regado a uma taxa básica de juros não vista nas economias paritárias à nossa; quer dizer, só nós. Em consequência, ficamos à deriva sobre o quê, do ponto de vista econômico e de outros quesitos, somos realmente.
O psicanalista Christian Dunker, professor da USP, coloca o encaminhamento de nossas querelas, via poder, à nível de regressão (direção de processos psíquicos, permitindo transformação de pensamentos em imagens) dizendo: “essa ideia (poder) está entranhada na origem do patriarcado. Na Idade Média, o papa legitimou o poder real, na modernidade chefe de Estado se confunde com chefe de família, ambos se alimentando mutuamente;” até aqui, pois, “o patriarcado declina e não se aceita mais isso. Foi uma forma de poder que funcionou. Não se tolera mais; é anacrônico. Remonta ao Estado Nação, que é populismo.” Completa: “Sob circunstâncias, o poder arcaico pode encontrar ressonância. No Brasil esse risco é pelo discurso religioso, que reverbera essa forma de poder ligado à família. Apesar do anacronismo é possível acontecer.”
Em suma diremos, que em formato de cartel, o ingrediende religioso é fator de modernidade em anunciado anacronismo. É real, pode ou não crescer mais, dependendo de como a sociedade limitará suas pontes estabelecidas ou colateralidades.

Anúncios
Esse post foi publicado em geral e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s