Darknet

Já bastante conhecido mundo afora, os chineses praticam censura na internet. Grande Firewall Chinês, sugestivo à muralha chinesa, busca desde 2003 censurar e vigiar acesso à internet de seus habitantes, cujo nome oficial é Projeto Escudo Dourado, planificado a partir de 1998. Segundo seus idealizadores, o sistema visa prevenir contra a corrupção das chamadas culturas malignas, bloqueando todo conteúdo relacionado à pornografia, sites religiosos ou venda de armas.
O bloqueio de conteúdos se faz por firewal e servidores proxy, removendo sites dos motores de busca em que palavras disparam um filtro e limitam o resultado da pesquisa ou bloqueiam a conexão com o servidor. Importante lembrar que o governo chinês não está só nesta censura, pois empresas nativas como o Weibo por medo de represálias, também participam. Algo semelhante ocorreu(e) na Terra de Tio Sam com informações solicitadas pela NSA. Por exemplo, no Weibo dão mensagem de erro palavras como ditadura, prostituição, liberdade, muçulmano; esta questão em 2010 afastou o Google da China. As redes sociais estão fora do país desde os protestos de 2009. Além do mais há na China a chamada polícia da internet ou funcionários que supervisionam conteúdos em número variando de trinta mil a milhões. O Grande Firewall segue quatro fases, desde resolução do DNS bloqueando direção de IP dos proibidos e palavras chaves na URL ou de conexão, caso no texto, haja alguma considerada proibida.
A Anistia Internacional avalia que a China tem os maiores números de repórteres e dissidentes presos no mundo, acusados de delitos como comunicação com o exterior, promoção de petições online, exigências de reforma do sistema e exigência ao fim da corrupção. Avalia-se ainda que a cada vinte dos usuários de internet, um entende o que seja “Fan Qiang” (iludir o firewall) e possui forte determinação em praticá-lo. Calcula-se ainda que o número de utilização de VPNs (rede privada Virtual) visando navegar no anonimato e acessando informação proibida aumenta progressivamente. Posteriormente há distribuição ao restante dos internautas iludindo a censura no país. Por sua vasta experiência com censura, o governo chinês sabe que não vai longe o tempo que achou importante promover abertura ao Ocidente para não cair, e certamente num determinado momento, promoverá mais abertura digital de conteúdo; foi assim e assim continuará sendo.

Anúncios
Esse post foi publicado em geral e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s