Rumores

A realidade é um fim em si mesmo e a questão é, como é contada aos outros; a partir daí, surgem rumores, boatos, especulações e etc. Notícias, via mídia, que a realidade chinesa mostra desgaste por conta do maior fundo chinês, o China Credit Trust, que precisou socorro do governo central em 3 bilhões de yuans. Agora surgem notas que há uma bolha de crédito no pais atingindo mais de 200% do PIB, com o detalhe que a parte principal é usada em projetos de infraestrutura e desenvolvimento.
Vladimir Portyakov diz: “Claro que isso é um problema novo que tem de ser resolvido. Há ainda outro fator – a situação do mercado de habitação. Os preços do imobiliário têm crescido e por isso havia mais construção que o necessário. As habitações eram construídas a crédito e por isso, se não forem vendidas, o construtor não amortizará seus empréstimos provocando queda dos preços no mercado de habitação e uma crise na área de crédito financeiro” e termina: “visto que continua se mantendo a atmosfera de dependência da economia mundial do fator chinês que funciona como uma ferramenta de suporte adicional”. Economistas falam que haverão na China crescentes calotes nos créditos, diferente da crise asiática de 1997, pois o endividamento chinês em moeda estrangeira é de 9% do PIB perto dos 30% da Coréia do Sul em 1997. Outra questão relevante é que o problema do crédito imobiliário chinês é das grandes cidades como Pequim, Xangai e Cantão.
Todos os dias nos falam casos pontuais sobre todos, principalmente a China, números, taxas, juros, balança de pagamentos, mas a realidade chinesa como um todo e a dos emergentes em geral mostram várias realidades entrelaçadas. Dos grandes centros urbanos a pequenas regiões com baixo consumo e menor dependência à modernidade, notam-se variações econômicas diversas. Convenhamos que uma crise geral acontece quando a classe que estabiliza a sociedade, a classe média, começa a perder dando assim o tom do que virá. Até lá, rumores!

Anúncios
Esse post foi publicado em geral e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s