Questão ilustrativa; cobalto

Surge na revista médica The Lancet, relato de um paciente que aos 54 anos mostrou queda da atividade cardíaca com perda auditiva e visual, febre persistente sem sinais evidentes de qualquer infecção. Por sintomas de fadiga, sensação de debilidade, dores musculares e articulares, foram consultados vários especialistas sem um diagnostico preciso.
Em maio de 2012, um ano após o início dos primeiros sintomas, foi internado no hospital Universitário de Marburgo (Alemanha) com grave insuficiência cardíaca, praticamente cego e surdo. O diretor do centro de doenças não diagnosticadas deste hospital, suspeitou de intoxicação por cobalto consequente a uma prótese defeituosa no quadril implantada para substituir outra de cerâmica. A confirmação veio pela concentração sanguínea de cobalto em 15000 nmo/L quando o normal é menos de 15.3nmol/L, associado a concentração de cromo de 942nmol/Lcom com um normal de 9,6nmol/L.
Este caso visa ilustrar que, por conta da modernidade, métodos modernos de dosagem de metais não metais e outro elementos, sintomas desconhecidos acabam por constituírem novas síndromes (conjunto de sinais e sintomas), principalmente por intoxicação de metais e não metais. Além das graves consequências com mercúrio chumbo e etc, foram relatados e associados ao plutônio empobrecido, a síndrome da fadiga crônica. A medida que avança a prática médica no manejo destas substâncias em concentrações diversas nas águas de rios e mares, vamos tomando conhecimento dos efeitos danosos produzidas pela modernidade.

Anúncios
Esse post foi publicado em geral e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s