Retenção da água

Peritos avisam que dois graus bastam aos glaciares (acúmulos de gelo) do polo norte derreterem acarretando secas na Ásia Central conforme Alexiei Kokorin do WWF: “Um glaciar é um acumulador sob forma de neve que caiu no inverno libertando-a gradualmente. Com um glaciar, seu rio terá um caudal de água estável em todo o verão. Na ausência do glaciar, temos cheias da primavera no degelo das montanhas e depois a água desaparece. Isso é prevenido pela existência de estruturas de engenharia hidráulica que custam muito dinheiro. Como se sabe, nesses países essa infraestrutura é antiga e não cumpre sua função.”
A partir da retenção da água começam questões políticas. O Uzbequistão ameaça o Tajiquistão com guerra se este construir uma hidrelétrica no rio Vakhsh e limitar o caudal de água a jusante. A Rússia com reservas de água doce do lago Baikal, segundo Oleg Matveichev, enfrentará dificuldades: “A guerra informativa representará como os recursos são patrimônio comum para obrigar a Rússia a permitir acesso ilimitado ao lago Baikal e nossa água doce em geral. Mais tarde se dirá o mesmo do petróleo e da plataforma continental do Ártico. Juristas suíços e franceses já dizem que, do ponto de vista jurídico, todos os recursos naturais do planeta pertencem a todos.”
O Nilo atravessa vários países com quotas de utilização negociadas, ultrapassadas pelo aumento das necessidades. O Egito fragilizado internamente enfrenta questão com a Etiópia por barragem no Nilo Azul, talvez solução para a fome neste país, mas conflitante com os egípcios conforme Ahmed al-Najjar: “A Etiópia tenta alcançar solução para o problema de forma unilateral, suscetível de provocar graves problemas. Adis Abeba tenta rever a seu próprio critério nossa quota histórica das águas e atribuída ao Egito em tempos imemoriais, apesar de em milênios, esses metros cúbicos terem mantido a vida no delta irrigando culturas e o suporte para a própria existência de vida humana egípcia.”
Entre nós, problemas com a utilização da água na América Central e conflitos entre Bolivia e Chile por conta de retenção, dão o tom no agravamento da situação, talvez maiores que ideologias atualmente no centro da questão.

Anúncios
Esse post foi publicado em geral e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s