Dilema

O Presidente colombiano Juan Manuel Santos em discurso na Assembléia Geral da ONU, pediu aos integrantes das FARC que, após desmobilização, colaborem na luta contra o Narcotráfico. Pelos números de 2012, colombianos e peruanos são os maiores produtores de coca com a bagatela de 309 toneladas e 48 000 hectares de área cultivada.
Em conversações de paz entre Colômbia e FARC na capital cubana, o guerrilheiro Pablo Catatumbo reconheceu que dão proteção aos que cultivam o alucinógeno e disse: “é possível avançar a uma Colômbia sem coca, se houver disposição de substituição de cultivos e de auxílio aos camponeses”. Tal declaração vem a reboque da acusação as FARC de fazerem parte da cadeia de produção, proteção ao cultivo, laboratórios e rota de saída com o reconhecimento de Catatumbo declarando: “vivendo no campo, conhecemos a realidade do que acontece; na Colômbia nos demos conta que os camponeses não tem outra opção”.
Convenhamos que desde a publicação da primeira edição de ‘O Capital’ de Karl Marx, muitas interpretações foram feitas, discussões intermináveis, filigranas sem fim, dando os mais variados frutos sob inusitadas formas e nuances; aceitemos, queiramos ou não, que seu filho predileto na América Latina chama-se narcotráfico. A associação do prazer, dor via violência e grana, decorrentes ao livro de Karl, acabaram por convergir opositores ferrenhos chamados capitalistas e socialistas. Juntos no Capital, já que o resultado monetário serviu de polo convergente aos opostos sob vários pretestos, deram as Farc vantagem pioneira na matéria prima e mão de obra do negócio milionário. Explorando a agricultura da folha e posterior pasta básica, associada a mineração clandestina sob alegação revolucionária, e unidos na lavanderia eletrônica para o bem estar de todos, o céu parece o limite. Pior não será descobrirmos que, talvez os grandes Players Capitalistas formados na América Latina nos últimos trinta anos nas várias áreas de atuação, resultam dos que possuem um discurso baseado na ditadura do proletariado. Neste impasse, dilema quem sabe, o que fazer em um provável acordo de paz?

Anúncios
Esse post foi publicado em geral e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s