Longo caminho

Deu no jornal na Arábia Saudita que o óleo extraído do xisto betuminoso por eles, nunca será problema ao petróleo também por eles extraído, por uma simples questão de preço; a produção de petróleo custa 65 dólares e a do xisto 75 dólares. O caso é que no mundo do petróleo começa a se impor a exportação de óleo de xisto pelo Golfo Pérsico, enriquecendo mais quem já tá cheio da grana e coroando o sucesso de desenvolvimento e pesquisa árabe. O problema do óleo de xisto é que parece ocorrer em altos níveis nos EEUU cuja viabilização de custos e riscos ambientais, o tornarão autosuficientes por volta de 2017, podendo dar a este país segundo experts da área, certa folga neste quesito.
Parece que a questão do xisto nos EEUU é de estratégia, preço, e mercado, como avalia Fahd Bin Jama:”A inundação do mercado de petróleo com o óleo de xisto não será lógico, porque o custo do barril será de cerca de US 60, e sua inundação, vai comer as margens de lucro das empresas no campo e, que, por sua vez, fortalecem a sobrevivência das fontes convencionais de petróleo, pelo menos para os próximos 30 anos “. Ao que parece, o chamado gás de extração não convencional ainda terá seu momento, sem sabermos se serão o próximo capítulo dos combustíveis fósseis. Esta nota é para mostrar que as coisas andam pelo mundo, que teremos longo caminho para viabilizar a transição à chamada economia sustentável.

Anúncios
Esse post foi publicado em geral e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s