Primavera por lá

Após o fim do inverno europeu surpresas acontecem naquela região com a chegada da primavera, que tendem a tornar-se normalidade. Iniciamos dizendo que a parte central russa emerge do inverno com uma primavera anormalmente quente. Na Sibéria, a primavera iniciou com temperaturas de 30 graus celsius, que de forma brusca surprendeu com nevasca, provocando inusitada imagem em que tulipas emergentes da primavera aquecida enfrentam forte nevasca.
Outra questão interessante é a constatação que Moscou nesta primavera está mais quente que Roma e Atenas, locais tradicionalmente com temperaturas mais altas. Outro detalhe é que em Londres e Paris, as temperaturas estão mais amenas limitando-se aos 16 graus em média; o vilão estaria em chuvas e ventanias no Atlântico Norte.
Termino com comentário de Mikhail Yulkin do Grupo de Trabalho para alterações climáticas: “É nomeadamente um desequilíbrio climático que leva a tais situações. Em algumas regiões está caindo neve quando não devia acontecer. Em outras, começa seca nunca registada naquele local. O principal problema, contudo, consiste em que o próprio homem é responsável por aquilo com que posteriormente depara”.
Concluimos dizendo que tais acontecimentos mostram um impacto econômico ainda não mensurado, pois sob forte ação de leis desconhecidas constituem o caos climático. Continuemos a vida.

Anúncios
Esse post foi publicado em geral e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s