Dificuldades

Existe na fronteira entre Chile e Bolívia o rio Silala que tem dado alguma dor de cabeça, já que ambos países começam a tirar proveito de suas águas, argumentando que têm esse direito. Este fato, parece antecipar que o uso compartilhado das águas fronteiriças entre países, pode acirrar ânimos e ser fator de disputa. No Caso do Chile e Bolívia o uso compartilhado parece tenso já que há uma richa velha entre eles, pois na guerra de 1879 a Bolívia perdeu sua saída ao Pacífico. O presidente Evo Morales disse sobre a questão: “temos a obrigação de sentar soberania sobre nossos recursos naturais. Neste caso, as águas do Silala”; isto foi dito ao inaugurar na fronteira com o Chile uma captadora de água. Segundo experts, o projeto boliviano não afeta o volume do rio que chega ao norte chileno, portanto sem margem para discussões. O problema todo é que há a idéia de construir uma barragem nas proximidades, o que no futuro, poderá causar bate boca entre eles.
Dado interessante sobre o caso em questão é que os bolivianos dizem que nada recebem pelo uso da água pelos chilenos, pois o dito cujo nasce em território boliviano. Os bolivianos sugerem construírem projetos que bloqueie a chegada de água ao Chile, provocando que o mesmo, quer dizer, o Chile, pague pelo seu uso. Esta querela acontece aqui bem perto de nós, antecipando a luta pela água, com fortes doses de emoção, e que dificultam em muito seu uso compartilhado, em se tratando de níveis internacionais.

Anúncios
Esse post foi publicado em geral e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s