Que venha o inesperado

Na história da humanidade os eventos que mais impactaram sua vida foram os que podemos chamar de inesperados. Desde passados mais remotos surgiram doenças que dizimaram populações como a peste negra, que com o evoluírem das normas de higiene, podemos dizer dominadas. Recentemente tivemos a epidemia de AIDS, que no momento atual parece controlada nos centros mais evoluídos, o que não podemos falar o mesmo no caso dos mais pobres.
O mundo atual tem ensaiado uma nova epidemia proveniente da China chamada de gripe aviária, que ainda não nos impactou de forma mais contundente. Agora chega a nota de que uma nova estirpe do virus desta doença, surge atingindo quatro pessoas, sendo dois abatidos mortalmente. Tal estirpe viral chega com o nome de H7N9, evidenciada pelo tipo de contato entre humanos com baixas normas de higiene e as aves, conforme nos lembram as autoridades sanitárias chinesas: “a comida deve ser sempre bem lavada e cuidadosamente cozida. Algumas pessoas consomem frango ainda com sangue, o que é muito perigoso.” Bom lembrar que a OMS informa que não há provas de que tal estirpe viral é transmissível entre humanos; lembrar que quarenta pessoas que estiveram contato com tais aves estão sob quarentena.
Viroses ou infecções bacterianas resistentes a antibióticos, podem em determinados momentos romperem o silêncio e provocarem epidemias, como a AIDS recentemente. Encontram-se na fila além da mortal gripe aviária, uma que vem sendo observada com atenção, a encefalite do Ébola na África que além de extremamente mortal por ser encefalite, na hora que romper o elo de segurança pode se espalhar. Concordemos que por trás de qualquer epidemia que assolou a humanidade até aqui, está uma relação perversa entre o agente (vírus ou bactéria) e o costume; assim caminha a humanidade de inesperado em inesperado.

Anúncios
Esse post foi publicado em geral e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s