Crescimento e desenvolvimento

Ao considerarmos o modelo de caos de Lorentz em que o sistema é regido por leis que desconhecemos, diferente de um sistema anárquico ou aleatório, o caos se manifesta por pequenos eventos que se agrupam e promovem um evento gigantesco. Diremos que um conjunto de pequenos eventos positivos determinarão um ciclo virtuoso, o mesmo valendo para eventos negativos.
Numa economia complexa como a das nações, poderemos afirmar que formam sistemas caóticos, que ao se agruparem, constroem um grande caos universal. Lembremos que tudo inicia numa família ou mesmo individuo criando reação em cadeia, regido por leis que desconhecemos ou criamos, formará o grande Caos de Lorentz. Quando governos falam que a solução para suas economias é o crescimento, buscam entrar num ciclo virtuoso para si.
A equação, crescimento populacional mais produção de empregos com mais valia, igual a estabilidade social, tem norteado toda a discussão ideológica, racial e de felicidade das nações. A partir daí vieram discussões sobre a importância do crescimento populacional com criação de mão de obra, envelhecimento e imigração por busca de progresso. Lembremos que esta ideia básica em que somos obrigados a incluir guerras, são ideias desenvolvidas a partir da hipótese de que os recursos humanos crescem em progressão geométrica, podendo ser supridos por uma base material que somente agora conscientizamos se esgotar e que provoca grandes danos ao planeta terra. De forma resumida, diremos que o crescimento das nações até aqui, foi a base para a solução do crescente aumento populacional.
Com a melhoria da técnica de comunicação e consequente seu maior acesso aos povos e a tomada de consciência sobre danos a natureza, limites dos recursos naturais, produção de lixo e poluição, descobrimos estarmos caminhando no sentido do abismo como um carro sem freio ladeira abaixo. São necessariamente vários problemas a serem atacados até que possamos conter o descontrole daquilo que se inicou com o crescimento populacional, e culminou como solução para tal, com crescimento material, criação de empregos e controle da fome. Convenhamos que estes conceitos estão arraigados no inconsciente coletivo, inclusive o nosso, que para serem mudados ou lapidados, precisam ser trabalhados pela própria natureza, aí talvez com soluções dolorosas. Iniciativas conscientes por parte daqueles que consideram ser possível encaminhar o problema a longo prazo, buscam evitar ou amainar os momentos dolorosos.
Levará tempo até que consigamos controlar o crescimento numérico dos povos a um equilíbrio estável entre os nascentes e os que morrem, ou entre os adultos e as crianças, enfim, uma estabilidade entre o nascer, crescer e morrer. Decerto para equilibrar a equação da vida, e tomada de consciencia do problema, talvez seja preciso incluir a ideia de desenvolvimento para superar o conceito de crescimento.
Uma ampla discussão do que seria desenvolver-se ou desenvolvimento, ou o que seria um povo desenvolvido, ou por fim, como o desenvolvimento de um povo poderia levar a felicidade coletiva e individual, somente seria alcançada dentro de um sistema verdadeiramente democrático. Devemos considerar que o crescimento como ideia atual, nada mais é do que mais valia ou acúmulo de bens materiais como forma de encontrar a felicidade, que tem trazido conflitos e abismos. Lembremos que desenvolvimento não é miséria, ausência de curiosidade, passividade, conformismo ou mesmo fatalidade; desenvolvimento deve ser a busca por todos do bem estar material e individual. Importante lembrar que tudo se inicia com o livre pensar e livre decidir.

Anúncios
Esse post foi publicado em geral e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s