Inter Pares

Memune é uma palavra hebraica cujo significado é “o primeiro entre iguais”. “Primus Inter Pares’ é uma expressão latina indicando que alguém tem maior dignidade ou experiência entre outros do mesmo nível ou ofício. Também no contexto eclesiástico um bispo que apesar de ter a mesma autoridade do que os outros sustenta um título de honra entre eles.
Em política o Primeiro-Ministro é um primeiro entre iguais, pois o gabinete é resultante de uma coalizão de partidos onde não se supõe a hierarquia, cabendo ao Primeiro-Ministro, a honra da condução do gabinete; no caso de um voto de desconfiança todos caem, estando o Primeiro-Ministro impossibilitado de demitir os demais. A consequência principal neste tipo de governo é que abriga uma pluralidade de partidos onde um deles sozinho mostra-se incapaz de governar, necessitando a formação de maioria e consequente maior estabilidade.
‘Primus Inter Pares’ ou ‘Memume’, na verdade, seria um objetivo a ser alcançado na convivência entre seres humanos, em que não se busca ou almeja ser o primeiro, mas se reconhece entre os iguais aquele que o será. De fato um ponto de vista, uma busca civilizada de convivência baseada no respeito a regras do bem viver; uma aceitação livre de artimanhas de busca de poder cujo resultado será a estabilidade, a eficiência, o respeito e aceitação com regras.
Estamos longe evidentemente deste modo de vida, pois o poder é algo buscado a qualquer preço com ideais diversos, desde a mais simples vaidade até as mais escusas motivações. Um objetivo a ser almejado, pois decerto, todos acreditam naquilo que está se mostrando uma realidade, que é a capacidade instintiva de evolução encontrada na natureza. Talvez Darwin tenha razão, e com todos os percalços da existência humana, a evolução baseada na seleção natural certamente evitará a destruição da vida.
Entre nós, representados por aqueles que foram recentemente instalados, saibam compreender este conceito evoluído, e aplicá-lo, para obter uma convivência dentro de regras aceitáveis visando o sucesso de todos. Assim deveria ser a convivência democrática.

Anúncios
Esse post foi publicado em geral e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s