A Paciência Chinesa

Encharcados com capital obtido no Ocidente a oligarquia ou elite chinesa não deu a este capital uma solução comunista ou socialista, isto é,  dividir os ganhos com todo o povo chinês; tomaram uma decisão capitalista que é investir no Ocidente em crise visando ganhar mais a frente.
É bem verdade que o dinheiro chinês ganho no Ocidente não daria para satisfazer toda a população chinesa, portanto, decidiram por satisfazer somente a elite ou oligarquia cívico militar dominante, deixando a maioria da população cumprir o destino que melhor lhe conviesse; viver na penúria.
O ministro de estado grego Haris Pamboukis, disse “O apoio dos nossos amigos chineses é uma sorte para nós”, depois da visita do primeiro ministro deste país a Grécia em que compraram um porto e fizeram muitos  negócios novos. Na verdade, a Grécia falida mostrou-se uma exelente oportunidade para a China ganhar força na UE, apostando que no futuro a crise decerto passará como tudo na vida, e aí, forte economicamente na Europa poderá influenciar nas políticas do velho continente como bem argumenta Carl B. Weinberg, economista chefe do United States High Frequency Economics: “Têm manifestado interesse em meter o nariz nos assuntos da Europa” completando “a China é uma força a ter em conta.”
Na verdade dentro desta política não falta quem não queira o exesso de dinheiro chinês, que o digam Portugal, França, Irlanda e Hungria, com especial atenção aos investimentos em Infraestrutura no Leste Europeu. Segundo François Godement do Conselho Europeu de Relações Internacionais, “O que está  acontecendo é que os chineses estão se expandindo para a Europa da mesma maneira que já fizeram na África”; e completa: “na Europa, estão entrando pelos países da periferia, o que é extraordinário.”
Os chineses estão concentrando esforços em portos gregos e italianos, em estradas ligando a Europa do leste a Alemanha e Turquia, isto é, em infraestrutura. Lógicamente esperam a contrapartida européia em questões sobre divisão monetária e disputas comerciais na OMC. Exemplo disso foi a fala do primeiro ministro chinês, lembrando aos políticos europeus que a China atuou como “um amigo” para a Grécia, Espanha e Itália e outros europeus em dificuldades, comprando títulos quando os investidores fugiam.
A verdade parece ser esta aí, os chineses ganham dinheiro com o Ocidente em crise, utilizando artimanhas capitalistas para ganhar mais a frente, sem evidentemente querer dizer que nossos amigos chineses fazem na verdade ‘chantagem’, se aproveitando da fraqueza ocidental ou utilizando uma janela de oportunidade no Ocidente.
A China é muito grande e parece ter lenha para queimar, evidentemente sem investir o lucro em prol do povo chinês, mesmo porque o dinheiro ganho não é suficiente para conseguir ganhos a todo o povo, ficando seus frutos somente para uma minoria. Uma hora dessas decerto a crise também os apanhará, pois o ciclo virtuoso em que se encontram irá decair e as relações com o Ocidente preso no dinheiro que ganharam aqui mesmo, certamente será considerada. Eis a questão, pois eles sabem disso.

Anúncios
Esse post foi publicado em geral e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s