Xenofobia

Os governos são a face temporária das nações, que ao longo do tempo vão construindo uma imagem mais sólida pelo conjunto das ações executadas. Por exemplo, nós brasileiros temos ainda que percorrer um longo caminho para nos livrar da imagem de um país com graves problemas sociais, e cujos governos, necessitam se livrar da imagem de forte conivência com a corrupção. Teremos ao longo do tempo que mudar a imagem de pobres e corruptos, através de governos que combatam esta dupla negatividade, e aí sim, poderemos lentamente mudar a visão que os outros tem a nosso respeito.
O caso da Suécia, país que tem uma forte imagem construída ao longo dos anos como socialmente forte, com uma previdência organizada, sem grandes abismos sociais, muito pela peculiaridade individual, é verdade, mas que possui uma imagem de centro esquerda com forte chamamento de justiça social .
As eleições que aconteceram recentemente colocou os suecos em convivência com a direita xenófoba, sem maioria é verdade, mas com algum grau de influência por lá. O fato é que o governo conservador sueco chegou a um acordo visando facilitar o acesso à assistencia social e ao ensino, aos estrangeiros chamados “sem papéis” e ao reagrupamento familiar visando produzir reforma sobre a imigração do trabalho. O jornal sueco ‘Dagens Nyheter’ fala em acordo histórico dizendo que “Governo e o partido ecologista travam os ‘Democratas’ suecos sobre política de asilo” lembrando aqui que ‘Democratas’ é o nome dado ao partido xenófobo daquele país. Em nota emitida, completa: “Os cinco partidos da coligação de direita privam os Democratas da Suécia, partido assente num único assunto, o seu próprio assunto político” argumentando que “94,3 % dos eleitores suecos não votaram num partido xenófobo” revelando a necessidade democrática de se enfrentarem questões desta envergadura, demonstrando bem a visão de democracia por lá.
Tal acontecimento merece ser chamado a atenção, pois com a chegada da ultra direita ao poder na UE, questões envolvendo assuntos de xenofobia que se refletem pelo mundo inteiro, são abordados de forma radical, e no caso sueco, parece que conseguiram considerando as peculiaridades do país, avançar, apesar do modus operandi xenófobo de obstruir o máximo a questão.
Sempre bom lembrar que esta questão encontra-se em forte resistência nos EEUU, país de composição migratória, mas que o virus da xenofobia mesmo que disfarçado, encontra-se naquele pais tão vivo quanto o nazi-fascismo na Europa.

Anúncios
Esse post foi publicado em geral e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s