Pigmalião

Conta a lenda que Pigmalião rei de Chipre, cansado de tantos desamores, jurou não mais casar-se, não ter mais nenhum relacionamente amoroso; seguro de seu ponto de vista, começou a modelar uma estátua de mulher chamada Galatea.
Seguindo em seu intento, a medida que esta tomava forma, despertou em Pigmalião a admiração, que culminou com uma paixão incontrolável devido a grande beleza da mesma. Pigmalião, o criador daquela estátua, estava perdidamente enamorado por ela, mas ao beijá-la, notava a frieza e dureza do mármore. Certa vez, durante uma celebração à deusa Afrodite, que veio até a cidade de Amatonte, onde vivia Pigmalião, solicitou-lhe que desse vida a Galatea dizendo: “Se é verdade que tens tanto poder, rogo-lhe que dê vida a esta estátua, para que possa casar-me com ela”.
Venus complacente com o artista, atendeu-o. Quando Pigmalião novamente a beijou, notou que irradiava calor, desaparecendo pouco a pouco a frieza do mármore; sua dureza tornou-se suave a medida que era acariciada, adquirindo a vida solicitada e tornando-se por fim, esposa do nosso rei. Decorrente a esta união entre Galatea e Pigmalião, nasceu o nono mês do calendário da época chamado Pafos, e foi batizada com seu nome uma das mais bonitas ilhas gregas.
O mito de Pigmalião, a paixão por obras que realizamos, parece presente no dias de hoje, a medida que realizações ou atividades por nós efetuadas, passam a ocupar nossas vidas em tempo integral. Ocupação esta de forma apaixonada e com uma convivência interminável, avassaladora e obcecada. Isto pode ser bem observado nos comportamentos diários pessoais, com fixações políticas ou mesmo em outros eventos, sejam eles de origem mental ou material, como carros, computadores, etc. É verdade que muitos chamam a estes eventos de vícios  comportamentais ou estados compulsivos, que na realidade são formas de canalizarmos sentimentos tal qual Pigmalião. Este apego à coisas ou eventos inamimados, leva em alguns casos a perda de referências, incorporando sentimentos humanos como aos dados à Galatea.

Anúncios
Esse post foi publicado em geral. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s